Último encontro do Corpo.Doc com Dani Lima, no Dança Pra Cacilda!

25 a29 de julho

Cristian Duarte

O coreógrafo e bailarino Cristian Duarte é formado em Publicidade, visit Propaganda e Criação, stomach pela Universidade Mackenzie (1997).  Criou e produziu o solo HOT 100 – The Hot One Hundred Choreographers, information pills   em colaboração com Rodrigo Andreolli, realizado para o 15º Cultura Inglesa Festival  (maio 2011)  – APCA 2011 de Criação em Dança.

Rodrigo Andreolli  é formado em Publicidade, Propaganda e Criação, pela Universidade Mackenzie –e curso técnico de ator pelo SENAC (2004).  Integra o projeto de residência artística LOTE #1/São Paulo.

The Hot One Hundred Choreographers- São Paulo

55min. Livre

Sexta, 27 de julho, às 15h- Sessão educativa gratuita. Às 20h, R$ 10 e 5 (meia).

Sábado, 28 de julho às 20h.

Domingo, 29 de julho às 19h, R$ 10 e 5 (meia).

 

O solo The Hot One Hundred Choreographers tem como ponto de partida a obra The Hot One Hundred, do artista britânico Peter Davies. A lista proposta nessa peça coreográfica navega por um turbilhão de referências fragmentadas.

 

Proposição, criação e performance: Cristian Duarte

Colaboração e criação: Rodrigo Andreolli

Iluminação: André Boll

Edição da trilha e operação: Tom Monteiro

Hot contribuições: Bruno Freire, Júlia Rocha and Tarina Quelho

Design e conceito do site: Cristian Duarte and Rodrigo Andreolli

Webdesign e programação: Roberto Winter

Figurino: Cristian Duarte

Fotografia: Carolina Mendonça

Produção artística: Cristian Duarte e Rodrigo Andreolli

Apoios/Agradecimentos: Artist Faculty program at School of Dance – Herberger Institute at

Arizona State University/USA, Simon Dove, Universidade Anhembi Morumbi, Valéria Cano

Bravi, PUC-SP – Artes do Corpo, Rosa Hércoles, Peter Davies e mais de cem coreógrafos. Para conhecer a lista dos 100 coreógrafos-obras: www.lote24hs.net/hot100

Produzido originalmente para o 15º Cultura Inglesa Festival.

OFICINA

Oficina HOT 100

25 e 26 de julho- 10h às 13h

Nesta oficina os participantes serão apresentados ao universo estético e conceitual presente na criação do solo HOT 100 (The Hot One Hundred Choreographers).

A proposta é oferecer um ambiente que possa despertar uma atitude de pesquisa, convidando cada participante a compartilhar suas referências e práticas artísticas e, assim, potencializar as possibilidades físicas e criativas durante a experiência em grupo.

Público-alvo: estudantes de dança e interessados em criação que tenham o corpo como objeto de investigação.

Capacidade máxima: 25 participantes

 

Conversas Públicas:

Dia 25 de julho- Corpo.doc

Gesto e Dança, Dani Lima convida o residente da semana, Cristian Duarte.
05 a 09 de setembro

Marcelo Braga (Rio de Janeiro)

Dançarino e coreógrafo, more about ambulance iniciou seus estudos na Escola da Fundação Clóvis Salgado/Palácio das Artes (Belo Horizonte/MG). Com o Atelier de Coreografia, price link vem se apresentando nos principais teatros do país e em diversos festivais no Brasil e exterior, information pills sempre com sucesso de público e da crítica especializada.

 O Homem Vermelho
55min. 14 anos
Sex, 07 de setembro, às 15h- sessão educativa. Às 20h, R$10 reais (5 meia)
Sab, 08 de setembro, às 20h. R$10 reais (5 meia)
Dom, 09 de setembro, às 19h. R$10 reais (5 meia)
Histórias que um corpo transporta e suas formas de comunicação são as questões trazidas neste solo, que conta com a colaboração dramatúrgica da atriz Simone Spoladore e da artista visual Laura Erber, o olhar sensível em imagens do cineasta Walter Carvalho, trilha sonora do músico Domenico Lancellotti e assistência de direção da bailarina Laura Samy.

Ficha técnica
Criação, atuação, movimento, texto, luz, figurino, espaço cênico: Marcelo Braga. Assistente de criação e movimento: Laura Samy. Colaboração dramatúrgica: Simone Spoladore e Laura Erber. Direção de imagem: Walter Carvalho. Imagem: Ding Musa. Edição: Leonardo Gudel. Trilha original: Domenico Lancellotti. Baixo acústico e elétrico: Alberto Continentino. Guitarras: Pedro Sá. Bateria, voz, percussão: Domenico Lancellotti. Gravação e mixagem: Igor Ferreira – estúdio jimo/RJ. Instrumento sonoro: Michel Groisman. Máscaras: Marina Vergara. Designer gráfico: Roberto Unterladstaetter. Fotos e imagem olho/cinema: Renato Mangolin. Poesia do leite: Christophe Tarkos. Operação de luz: Jon Thomaz. Sonoplastia: Thiago Tafuri. Confecção figurino: Lúcia Lima. Cenotécnico: Edvaldo Custódio. Contra regra: Mickael Veloso.Assessoria de imprensa: Daniella Cavalcanti. Realização: Casulo produções

OFICINA

05 a 06 de setembro

CORPOS MADUROS

05 e 06 de setembro- 10h às 12h

Esta oficina é destinada à investigação do corpo e do tempo. Revisitar, recontar e produzir novas formas de comunicação através da troca de experiências de estruturas físicas maduras, criando jogos dançantes e narrativos com o uso da voz, corpo e espaço. Um diálogo entre potências e fragilidades…

Público alvo: terceira idade

CONVERSAS PÚBLICAS

05 de setembro àS 20H- Sofá da Cacilda- No útlimo Sofá da Cacilda faremos uma balanço da nossa ocupação, discutiremos sobre o processo e teremos muitas surpresas também.

 

Finalizando a série de investigações que colocava o gesto em questão, buy information pills nesta quarta feira, viagra dia 22 de agosto Às 20h, teremos o quinto e último encontro do Corpo.Doc no Dança Pra Cacilda!

Dani Lima abre a discussão da noite guiada pela pergunta “um gesto brasileiro?” O Objetivo é  debater sobre a existência efetiva de um gesto que possa ser reconhecido como legitimamente brasileiro.

Segue abaixo um link já para instigar as provocações que serão levantadas durante o encontro!

São fragmentos da entrevista com Antônio Nobrega, intitulada Práticas do Gesto:

The video cannot be shown at the moment. Please try again later.

Este vídeo faz parte de uma série de entrevistas filmadas que podem ser acessadas no site do projeto 100 gestos: http://100gestos.blogspot.com.br/

Giorgia Conceição e Marcelo Evelin são os convidados da noite.

Artista e pesquisadora curitibana (vivendo atualmente entre Rio de Janeiro – Curitiba – Salvador), Giorgia Conceição trabalha com linguagens contemporâneas diversas, mas que tem em comum o corpo e a produção de imagens como propulsores para a criação. Produz trabalhos solo, em colaboração com outros artistas e pela Companhia Silenciosa, da qual é uma das fundadoras (Curitiba, desde 2002). É Mestranda em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia.

Dedica-se atualmente à elaboração da dissertação intitulada “A Burla do Corpo: estratégias e políticas de criação” e à elaboração e apresentações do solo Technomaravilha. Technomaravilha é um work in progress que teve seu início em 2009 a partir de uma pesquisa sobre o corpo e os modos de composição do technobrega, em Belém-PA. As lógicas da mixagem, das versões e da reencenação são utilizadas nessa criação, que já passou por diferentes formatos em cada lugar de apresentação. A próxima será em novembro no Festival Ex-Teresa Arte Actual, na Cidade do México.

Giorgia Conceição integra a equipe de criadores de “Japan Syndrome step 2 – Inside of the ball, do artista Japonês Tadasu Takamine. O trabalho é uma parceria entre o Kyoto International Performing Arts Festival (onde terá sua estreia em outubro) e o Festival Panorama (com apresentações em novembro deste ano).

Alguns trabalhos de Giorgia Conceição podem ser vistos em seu perfil no vimeo e em seu blog:  http://walesaiconografica.wordpress.com/.

Marcelo Evelin, nasceu em Teresina, Piauí. É coreógrafo, pesquisador e intérprete.Entre 1986 e 2006, morou em diversos países da Europa. Na França, estudou dança e coreografia com Philippe Decouflé, Josef Nadj e Karine Saporta. Na Holanda, foi aluno da Universidade de Nova Dança (SNDO) e integrou a Companhia de Dança-Teatro The Meekers, de Arthur Rosenfeld.

Em Wuppertal, na Alemanha, foi estagiário da companhia de Pina Bausch, antes de iniciar sua carreira como coreógrafo profissional subvencionado pelo governo holandês, criando a Companhia Demolition Inc. e assinando, desde então, mais de 25 espetáculos de sua autoria. Atualmente vive e trabalha na Europa e no Brasil.

Ensina na Escola Superior de Mímica de Amsterdam, Holanda, e é coordenador artístico do Núcleo do Dirceu, plataforma de pesquisa e desenvolvimento de artes performáticas implantada por ele em 2006, em Teresina, Piauí. Em parceria com o Núcleo, criou ainda as obras Sertão – com o qual recebeu o prêmio APCA 2006 de melhor espetáculo –, Bull Dancing e Matadouro, encerramento da trilogia Demolition Inc. De repente tudo fica preto de gente (título provisório) é a atual obra em criação de Marcelo Evelin, com estreia prevista para novembro de 2012 no Rio de Janeiro.

Durante as últimas duas semanas Marcelo Evelin está com o Núcleo do Dirceu (www.nucleododirceu.com.br) ocupando o Dança Pra Cacilda com diversas atividades como oficinas , cine teatro e o espetáculo 1000 casas!

1000 Casas  é uma  intervenção artística domiciliar que vem sendo construída a partir de visitas em residências do bairro Dirceu Arcoverde, uma das regiões mais pobres e populosas do Piauí, com cerca de 250 mil habitantes. O objetivo da intervenção é entender melhor como criar platéia e mercado para a dança contemporânea, sem que a arte se restrinja aos palcos. Por isso, eles investigam o lugar do espectador em um espaço que não é a poltrona do teatro.

Até a conclusão do projeto, a ideia é visitar mil casas. Os artistas percebem que as pessoas também acabam ‘performando’, ou seja, quando os artistas estão nas casas, a separação espectador/artista fica borrada. O Núcleo já visitou aproximadamente 400 casas e, nos meses a seguir, dará continuidade ao trabalho em mais 300 residências na região localizada no Nordeste do Brasil. Cada um dos artistas leva o material nascido desses encontros para o galpão sede do Núcleo, instalado no bairro, na periferia de Teresina.

O blog do projeto com as documentações das visitas já feitas é o, caso queira saber mais , acesse o link: http://1000casas.nucleododirceu.com.br/o-que-e-o-1000casas/

A programação do Núcleo do Dirceu no Dança Pra cacilda pode ser acessada aqui 

Não percam esta discussão!!!

Quarta Feira, dia 22 de agosto, Às 20h no Teatro Cacilda Becker.
Entrada Franca!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *